domingo, março 31, 2013

domingo de Páscoa


Para gente como nós que não tem família na terra, seja lá isso onde for, a Páscoa não tem um grande significado. Não voltamos ás origens, as nossas origens são aqui em Lisboa, não temos nada de diferente para mostrar ás meninas, nem gente que só vimos de qdo em vez, nem a igreja da terra, nem as tradições tão diferentes de Lisboa. Para nós acabam por ser dias quase quase iguais a todos os outros e por isso o nosso domingo seguiu o ritmo de mtos domingos. Saímos de casa rumo ao centro comercial  que eu precisava de comprar umas coisinhas, seguimos para o Ikea onde batemos com o nariz na porta, afinal é domingo de Páscoa e se calhar os suecos tbém o comemoram, pois acho mal. Este país está desgovernado e ainda assim fecha-se tudo? aqui o café ao pé de casa tbem decidiu fechar, ora um café pastelaria que vende iguarias da Páscoa e tudo não deveria estar aberto? é como a malta chique da engomadoria aqui da rua, pois fecharam na sexta feira, ok afinal é um dia santo, mas e sábado? as chiques não trabalharam no sábado.
Enfim há 10 anos atrás estes eram os dias em que mais se vendia, em que os shoppings facturavam bem, afinal mta compra se fazia para padrinhos e afilhados, hoje estavam mto parados, quase vazios, e não é pelas tradições da Páscoa com certeza!

Bjo e um queijo

Maggie

4 comentários:

ana disse...

E que tal um domingo sem compras?

Maggie disse...

não dá ana, é o único dia em que é possível ir ás compras, (bem domingo passado foi sem compras, hehehehehehe), bjos

Maggie

Sonia disse...

lol
eu quando era pequena nada abria ao domingo e sábado a tarde e as pessoas safavam-se

Anónimo disse...

Por mim também não se abria nada no Domingo de Páscoa. É verdade que há quem queira passear com a família mas será que um dia ou dois por anos se as lojas estiverem fechadas não conseguem fazer outras coisas e compreender que os outros também possam querer estar com a família.
Para uns passearem outros têm que estar a trabalhar e não podem usufruir o dia com a família. Eu tenho esse exemplo em casa o meu marido na empresa que trabalha só fecha dois dias por anos 25 de Dezembro e 1 de Janeiro mas por este andar, com a pressão que os consumidores fazem por estar tudo aberto, qualquer dia nem estes dias vai poder estar com a família. Antigamente as coisas estavam fechadas e as pessoas organizavam a sua vida com tempo agora não.

Lili