quarta-feira, março 27, 2013

um dia destes foi Dia da Felicidade


Ser feliz é assim uma coisa tão ou mais difícil conforme somos mais ou menos exigentes, depende de como nos corre a vida, se somos gente de ser feliz com qualquer coisa, ou pelo contrário, se sonhamos com o impossível. Claro que ninguém vive permanentemente feliz, isso não existe, mas todos temos momentos, fases da nossa vida em que nos sentimos verdadeiramente felizes. Assim de repente lembro-me da felicidade que senti qdo soube que estava grávida, foram dias a caminhar nas nuvens, depois veio o medo de que alguma coisa corresse mal, depois novamente a felicidade qdo me vi com a Micas nos braços. Lembro-me dos dias felizes qdo mudámos de casa pela primeira vez, uma casa linda com uma vista espectacular. Lembro-me de momentos felizes qdo passei umas férias da Páscoa com uma amiga na casa da avó dela, tinha 16 anos e passámos 15 dias longe de casa, isto na adolescência e há mais de 20 anos, foi a loucura. Já a felicidade de estar apaixonada, essa deve ser a maior felicidade de todas, porque dura mtas semanas, meses e ás vezes anos..., tantos momentos felizes.
Neste mundo de faz de conta que é a blogosfera há quem tenha uma ideia tão errada da felicidade dos outros, lê-se um post aqui, umas palavras soltas ali, e acha-se logo que a pessoa é um ser alegre com uma vida espectacular ou então uma infeliz de primeira, e tantas vezes o que se acha está tão longe da realidade. Falo por mim que arranjei este lugar para desabafar umas vezes patetices, outras vezes coisas sérias, umas vezes coloco aqui os trapinhos da moda de que gosto, outras vezes conto histórias de adultos e crianças, e logo alguém se acha no direito de achar que me conhece porque escrevi aqui qualquer coisa. Aqui não está a minha vida, aliás aqui estão partes da minha vida que nem são as mais importantes, ou as que mais me marcaram, mtas partes nem se encaixam, mas há logo que faça uma ligação, errada. Eu sou como toda a gente uns dias estou feliz, outros dias vejo tudo mais acinzentado, uns dias sinto-me mais apaixonada do que outros, uns dias considero-me uma boa mãe e nos dias seguintes tenho tantas duvidas ... 
Ninguém vive permanentemente feliz, todos temos dias bons e dias maus, é assim a vida de todos nós, e se fossemos sempre felizes que graça teria a vida, sem mais o que sonhar, sem mais nada para alcançar?

Bom dia

Maggie

2 comentários:

Ruby disse...

Tens toda a razao no que escreves. O termo felicidade não é igual para todos, tu podes-te sentir feliz com uma coisa que para mim pode-me já não significar nada, por isso temos que respeitar o espaço de cada um.

bjs

Bonitinha disse...

Temos muitas facetas, as pessoas leem e interpretam como qurem e pensam se tratar de uma verdade absoluta. Já mudei de ideias tantas vezes, já contei as mesmas coisas sob prismas diferentes. O ser humano é isto, é ambivalente,ccheio de contradições. Não há ninguém completo e constante que seja real. E é por isto que gosto de blogs como o teu ao invés dos cor-de-rosa.
Beijinhos