sexta-feira, maio 31, 2013

o quadro de honra nas escolas



Este é um tema que me deixa indecisa, sem saber bem em que acreditar ou sem perceber bem quais as consequências positivas e negativas para a criança de estar ou não no quadro de honra. Eu como Mãe gosto de rotinas e regras, gosto de uma educação conservadora q.b, gosto de respeito e da desigualdade professor/aluno, afinal o professor  está ali para ensinar e não para andar a brincar com os meninos, mas o quadro de honra parece-me excessivo. A ideia de um quadro colocado num local da escola para todos verem parece-me bem, agora fazer da festa de final de ano uma cerimonia de entrega de medalhas aos meninos que vão ficar no quadro de honra parece-me demais. 
Qdo eu andei na primária não havia quadro de honra havia um quadro de comportamento semanal, mas já percebi que é coisa mais antiga que voltou a estar na moda, já que a minha mãe diz que no tempo dela havia quadro de honra no liceu. Aqui as escolas da minha zona sejam publicas ou privadas têm esta coisa do quadro de honra no 1º e 2º ciclo, e vocês o que acham disto?

Bom dia 

Maggie

6 comentários:

Nany disse...

Para mim seria um quadro de honra na sala, não na escola. Cada professor tem uma dinâmica diferente e cada aluno aprende de forma diferente. Quem avalia um pode dar mais valor a umas coisas, e outro avaliador terá outros critérios e logo qual deles é que escolhe os meninos para o quadro de honra.
Cada turma é uma turma e é assim que deve ser tratada.
Detesto rankings disto e daquilo quando sabemos que os critérios não são assim tão lineares.
É como aquela questão dos meninos do 4º ano que têm negativa na prova, mesmo com média postiva, porque razão têm mais duas semanas de aulas e têm de fazer novo exame?
É ir do 8 ao 80.
Bjks

Dina disse...

Eu acho que se começa a descriminar demasiado cedo. Entregar premio simbólico dentro da sala ao melhor aluno é uma coisa - agora quadros de honra pra toda a escola, entrega de medalhas numa festa final de ano, já é demais. Os miudos cada um tem seu timing de aprendizagem, e ainda são muito imaturos pra digerir tudo isso. Vai fazer estrago nos piores alunos é o que eu acho.

Anónimo disse...

Pois eu concordo totalmente com a existência do Quadro de Honra. Os critérios são lineares, pois são definidos pela escola e não por cada professor individualmente e não se baseiam apenas no aproveitamento, dado que incluem outros factores como o comportamento e a assertividade com os pares. Já houve muitos casos de meninos que, apesar de terem tido boas notas, não ficaram no Quadro de Honra devido ao seu mau comportamento. De acordo com a minha experiência, as crianças aceitam-no com naturalidade, servindo-lhes de incentivo para melhorar e progredir. Obviamente que não existe unanimidade nestas questões e ainda bem que assim é. Mas normalmente, os pais que mostram mais reservas em relação aos quadros de honra são aqueles cujos filhos ficaram de fora. Será que haverá aqui alguma “desonestidade” intelectual ou é realmente uma convicção? De qualquer forma, e baseando-me na minha experiência, o Quadro de Honra tem dado frutos positivos.

Rita

Maggie disse...

Olá Rita agradeço o seu comentário. Eu não sei se a minha irá ou não para o quadro de honra, mas tenho uma outra filha que vejo que tem todas as hipóteses de lá ir parar e ainda assim não me sinto confortável com isto. E qdo um dia deixarem de lá estar, como é que as crianças encaram isso?

Bjos

Maggie

Anónimo disse...

A Maggie pergunta como é que as crianças reagem quando deixam de pertencer ao Quadro de Honra. Eu pergunto, como reagem as crianças quando perdem um amigo? Como reagem as crianças quando os pais se separam? Como reagem as crianças quando um dos pais perde o emprego e têm de viver com menos dinheiro? É como tudo na vida. Tudo faz parte da aprendizagem e, desde cedo, elas aprendem que não existem garantias nem situações que durem eternamente.
Em relação ao quadro de honra, o mérito exige algum esforço e trabalho. Se já não fazem parte dele e querem voltar a fazer, só têm de trabalhar e esforçar-se mais. O mérito dá trabalho, mas a grande lição da vida é que, sem trabalho, não há frutos para colher.
Rita

Ruby disse...

Também não concordo muito com os quadros de honra quando se faz uma festa publica para entrega dos diplomas, podia haver mas interno só na sala de aula, até porque nem todas as crianças têm a mesma capacidade de aprendizagem, começar logo na 1ª classe a fazer distinções é muito mau, eu acho...
nem acho que os critérios sejam assim tao fiaveis quanto isso , isto porque fui assistir uma vez e numa turma quase todos receberam, só 4 ou 5 é que não, estas crianças vão-se sentir sempre a parte, certo???

bjs