quinta-feira, junho 20, 2013

não sei o me que aconteceu, se calhar cresci mais um bocadinho !


Estava eu a ler uma reportagem sobre doação de óvulos para tratamentos de fertilidade, quando dei por mim a pensar que mudei de ideias mas que agora é tarde, que com esta idade já não posso ser dadora de óvulos, e senti-me um bocadinho melancólica. Eu que nunca coloquei esta hipótese, logo eu que era contra e que me achava incapaz de doar, só de pensar que uma parte de mim estava ali ... hoje dei por mim a achar diferente, a pensar que se pudesse, se me aceitassem como dadora ainda era capaz de o fazer para que mais uma mulher possa carregar o seu bebé no ventre e depois nos braços. Não sei dizer o que mudou, não sei se por ter já filhos, não sei se por não querer ter mais nenhum, não sei se cresci, o que sei é que hoje já não  sinto o apego que sentia a uns óvulos que talvez ainda vivam por aqui. Hoje sinto-me tranquila e feliz por ter percebido que mudei de ideias, ainda que seja tarde.

Maggie

6 comentários:

Nyna disse...

Maggie, que bom, também penso assim. Olha era só um pedacinho meu, mas fez muita diferença para quem recebeu. Não tenho arrependimento nenhum de ter doado e ainda espero fazer mais uma vez.
beijinhos

Maggie disse...

pensei em ti Nyne, e admiro-te mto por o teres feito.
Curioso como a idade nos dá serenidade, sinto-me em paz com a minha nova posição em relação á doação, e ao mesmo tempo sinto-me em paz com Deus.

Bjos para ti

Maggie

Rita disse...

:)

Eu também não me importava.. curioso como nunca tinha pensado nisso.
Beijoca!

ana disse...

Sem querer ser injusta, parece-me mais fácil aceitar a possibilidade da doação quando, realisticamente, isso nunca passará de uma mera hipótese teórica. Admiro quem o faz, mas pessoalmente mantenho a mesma opinião que tinha há uns anos.

Anónimo disse...

eu preferia n ter filhos que ter um filho dum ovulo de outra mulher.. e tb nunca doaria..
nao seria menos feliz se n tivesse filhos..

Na Província disse...

Este era um assunto que não dominava, aliás até achava que em Portugal não era possível, mas agora domino, pois a menopausa precoce bateu à minha porta e estou no meio de um processo que não sei como irá acabar, espero que bem :) Por isso, doação de óvulos também já faz parte de mim, mas há tanto preconceito, mas tanto...coisa para o qual fui avisada e muito avisada....
Um beijinho