quarta-feira, agosto 07, 2013

é preciso coragem


O Diogo e a Mãe

Há gente que carrega uma cruz mais pesada do que o mundo, e carregam e caminham e choram muito mas continuam. Isto de ter um filho doente deve ser um sofrimento insuportavel. Eu já conhecia a história do Diogo, é sobrinho de uma amiga de quem gosto muito, mas ver os pais no programa da Fatima Lopes foi de cortar o coração. Estiveram bem, conseguiram contar a história do filho, conseguiram passar a mensagem de que precisam da ajuda de todos, a Fátima foi amorosa e percebeu-se bem que ficou muito comovida e com muita vontade de ajudar, fez até um apelo em direto, e pediu ás pessoas para darem 1€ e não me parece que não vão atingir o objectivo, vão conseguir sim. Aquela mãe, a Filomena foi de cortar o coração aos bocadinhos, como é que ela consegue estar de pé? que dor dilacerante, que pânico, e que desespero que eu senti e não tenho (felizmente) um filho doente, ela tem e que força que tem que ter para tentar parecer bem para o filho. Sente-se quando ela fala o sofrimento na voz e no corpo, ninguém devia passar por isto, dói demais. Nós estivemos na tal festa que ela falou, a tal dos insufláveis e vimos lá o Diogo e os pais, mas nem me apercebi que ele gostava de ir lá para os insufláveis brincar, vi-o sossegado, quieto, é bem verdade que evitei olhar, não quis que ele sentisse que estavam todos a olhar para ele mas na verdade a diferença dele o ano passado para este é imensa. 
Desejo a maior força, acredito que vão conseguir juntar o dinheiro rapidamente como disse a Fátima, e acredito que farão tudo o que puderem e quem sabe se para o ano não verei outra Filomena mais jovem e com um sorriso no rosto?!

Força a estes Pais e muita coragem

Maggie

5 comentários:

S* disse...

Isto deixa-me arrepiada. :(

Elsa Filipe disse...

É muito triste quando uma criança está doente ou tem problemas. Mas aqui nesta história vejo o lado feliz: o lado da mãe maravilhosa que encontra força em cada sorriso do filho, em cada conforto do olhar. Vejo uma super-mãe que merece o nosso apoio, a nossa admiração. Uma heroína.

Maggie disse...

sem duvida elsa mas eu vejo o outro lado: o que será daquela mãe se fica sem o filho? Ela está tão metida na sua dor, ela vive em sofrimento porque ainda tem o filho, como conseguirá sobreviver sem ele? Temos mesmo que tentar ajudar o menino e a mãe.

bjo

Maggie

Sónia disse...

Espero que ele consiga superar tudo isto. Nem imagino o sofrimento da mãe e o dele por estar assim doente e ver a mãe sofrer, sim porque os filhos também sofrem por nós em silêncio.

Bonitinha disse...

Vi ontem a reportagem, realmente é bem complicado...
A minha tia já é o contrário, tem medo de deixar o s filhos sem mãe. Agora mesmo oso três irmãos fizeram exames para o caso de ser necessário transplante.
Beijinhos