sexta-feira, novembro 15, 2013

as cores e os padrões de Natal



(imagens daqui)

A roupa da Oshkosh não é barata, não não é, mas também não é mais cara do que a roupa das marcas portuguesas que fabricam e vendem em Portugal. Sei que está na moda comprar português mas comprar só porque é português não me convence. Compro quando gosto e não porque é português, ainda se fosse mais barato talvez considerasse. É isto e o comercio tradicional, pode ser fantástico mas a mim não me convence mesmo!
Quem viaja de vez em quando para terras do Tio Sam tem a sorte de poder comprar roupas maravilhosas a preços acessíveis, peças de excelente qualidade, e assim as princesas podem andar lindas e vaidosas sem encontrarem mais 50 princesas iguais a elas. E já agora continuar na moda, que pelas imagens o que se usa lá é o que se usa por cá. Ai que ainda me lanço na organização de um  mercadito internacional de trapos, hahahahahaha (hoje é sexta feira, hoje há muitos risos e sorrisos)

Hummm, que acham?


Maggie

10 comentários:

Sonia disse...

adoro os padroes :)

Mariposa Colorida disse...

Por causa deste teu post já lá fui gastar dinheiro. Vivam os correios!

Nany disse...

gosto muito de ver o xadrez na roupa de meninas. Acho também que se procurarmos um pouco se consegue encontrar algo parecido a outros preços.
Não concordo é que o nacional seja mais barato, a maior parte das vezes é bem mais caro. Sei que os impostos e os ordenados são diferentes em diferentes países, mas confesso que me faz uma certa confusão ver que por ex compro tomate espanhol mais barato que o português.

Anónimo disse...

Acho que anda mal informada, o produto nacional é quase sempre mais caro pq além do design ser sem duvida de melhor gosto é de melhor qualidade, isto me referindo a roupa e calçado..
que vc goste desse estilo de roupa ora faz muito bem, mas 50 princesas iguais só se for quem veste roupa espanhola e até mesmo USA gant q são milhares de princesas iguais lol

ana disse...

Bem, aqui a pelintra não compra roupa nova para o natal, nem para si nem para as filhotas, e trapos agora só nos saldos de janeiro. São coisas engraçadas, gosto do estilo, mas aqui consome-se pouco.
Quanto à roupa nacional, é normal que seja mais cara que a chinesa (que é onde as marcas catitas dos states as mandam fazer), é uma questão de escala - fazer 500 camisolas sai mais caro que fazer 5 milhões. Sinceramente, se o meu poder de compra fosse o de antes, era ainda mais exigente a comprar português - um pequeno contributo para que umas dezenas de operárias têxteis no norte não fiquem desempregadas.

Bonitinha disse...

Adoro o estilo xadrez! Quando era pequena minha bisavó costurava para mim uma série de saias plissadas e realmente isto é coisa que nunca sai de moda. Lamento é que para meninos haja poucas opções de jeito, pois não consigo gostar desta moda de jeans colados para eles. É horrível!!
beijinhos

sara disse...

que roupas horríveis. não conhecia, do género só conheço a gap e consegue ser muito melhor.
só são giras algumas t-shirts. outras são de fugir tamanha piroseira! não gosto de ver meninas pirosas cheias de cores e de bonecada em demasia, nem com roupas de mini adolescente com estampados próprios para miúdas de 15 anos.
não acho que os states tenham assim tão boas marcas de roupa, prefiro de longe as marcas francesas tipo Bonpoint e outras do género, isso sim, bom gosto, mas mais caro é certo. disto que mostra não falta por aqui, é só ir á HM e C&A que não falta roupa de todas as cores do arco iris e com toda a banda desenhada do mundo. não vejo que sejam assim tão diferentes que possam diferenciar tanto as 50 meninas.

aqui não está na moda a roupa de marca nacional mas sim a roupa clássica que é na sua maioria fabricada pelas marcas nacionais, têm mais oferta. mas pessoalmente também só compro o que gosto e é-me indiferente de onde é feito...até porque as lojas estrangeiras em Portugal dão emprego a muita gente.

p* disse...

Meninas todas: tudo tem coisas giras é só procurar e ter bom gosto, claro! Dar uma fortuna por roupa para crianças, discordo. Por sapatos (só) concordo. Há quem vista roupa caríssima e não ande nada bem e o contrário. A qualidade hoje em dia é relativa. Para os miúdos é demasiado cara. (Para nós também mas sempre nos serve mais tempo). Andar bem vestido ou diferente (seja rapaz ou rapariga) é uma questão de bom gosto.

ana disse...

Claro que vocês ainda têm filhos que vestem o que as mães querem :-) experimentem chegar aos 9-10 anos e a conversa muda.

Sónia disse...

Eu gostei mas a minha filha não ia gostar :(