quarta-feira, novembro 20, 2013

"as crianças trabalham demais" Eduardo Sá



Pois o Dr. Eduardo Sá tem muita razão, qualquer pai que tenha um filho em idade escolar pensa assim. Na realidade ele nem diz nada de novo ou nada que ninguém não concorde. Infelizmente os miúdos deixam de ser crianças muito cedo para passarem a ser alunos, um lado mais formal da criança que vai anulando o lado brincalhão característico da idade. Agora a menos que o Dr. Eduardo Sá ocupe um lugar importante no Ministério da Educação e comece a alterar as metas curriculares não há grande coisa a fazer. As crianças têm tanto teste, tanta avaliação, tanta meta para alcançar que nenhum pai por sua iniciativa vai deixar a sua criança mais solta para brincar e arriscar a que passe a ser o pior aluno da sala, já que os outros continuarão a trabalhar para o melhor que conseguirem alcançar. Eu não tenho pretensões que as minhas filhas sejam as melhores da sala, longe disso, mas também não quero que sejam as piores, se há trabalho para fazer temos que fazer. É assim que vai continuar a ser até alguém algum dia se lembrar de mudar. (bem posso sempre aproveitar esta ideia para justificar a ida á kidzania este fim de semana, quando os testes começam na 2ª feira, he he he )


Maggie

15 comentários:

ana disse...

Não sei não...as minhas crianças ao longo do 1º ciclo tiveram sempre muito tempo para brincar, apesar de ficarem nas AEC 3 vezes por semana e ter cada uma 2 atividades extra. Em casa fazia-se os trabalhos de casa (15-30m diários e nem sempre), e o resto do tempo era livre. E não foram as piores da turma...muito pelo contrário... Agora no 2º ciclo é mais trabalho, mas continuam a ter tempo livre. Não massacro as miúdas com fichas e trabalho extra, nunca o fiz - fazem os TPC sempre, como é natural, e estudam para os testes, quando os têm. Estão atentas nas aulas e isso é o essencial, nas vésperas dos testes é só sistematizar a matéria e decorar o que é de decorar. Não nos temos dado mal com este sistema, acredito que nem todas tenham a mesma facilidade de aprendizagem, mas estou a falar de crianças normais, não são umas sobredotadas.

Mary disse...

Não concordo! O ME define as metas curriculares, os docentes decidem como as alcançar!
Além disso, os pais podem fazer escolhas.
Eu pude fazer escolhas, como mãe, para que os meus filhos não trabalhassem "demais". Como por exemplo, no 1º ano não tiveram AEC's por minha opção. Começavam a escola às 9h e acabavam às 15h30 e vinham para casa. No 2º ano têm uma AEC. No 3º vamos ver se terão 2 AEC's se isso não os sobrecarregar.
Depois também depende muito dos professores, e felizmente por aqui há professores que pensam como o Eduardo Sá. E têm boas notas, aliás, até agora e pelo que sei, todos os meninos das turmas deles, têm bom aproveitamento e não existem maus alunos, por enquanto.
Acho que devemos sim defender a infância dos nossos filhos, e quem disse que isso é torna-los os piores da turma? Isso é uma conclusão que tirou com base no quê, em alguma experiência? Se eu acho que os meus filhos trabalham demais e que isso não lhes faz bem eu farei o que está ao meu alcance para mudar isso, e depois vejo se isso vai afectar o aproveitamento deles ou não.
Acho que esse pensamento, de que o ME e a escola é que mandam e temos de cumprir, não está certo. Talvez por isso a educação está como está em Portugal, porque fazem o que querem e ninguém se manifesta. Os encarregados de educação não só podem como devem participar na vida escolar dos filhos, concordar e discordar com as metas curriculares ou com os métodos de ensino.

Paula disse...

Olá Maggie!

Cá por casa não sobrecarrego a miúda com trabalhos extra. Faz os TPC que a prof manda (no máximo duas vezes por semana) e demora mais ou menos 30 min. a fazê--los. Ela já passa muito tempo na escola. Entra às 9 e sai às 17:30 (porque as AEc este ano foram enquadradas no meio do programa da prof.) Se as AECs fosses depois das aulas propriamente ditas provavelmente teria 1 ou duas apenas para termos mais tempo juntas.
Quando traz os trabalhos só peço para alterar alguma coisa se vir que é mesmo necessário... Tento não exagerar na perfeição. Ao fim-de-semana brinca e faz o que não tem tempo durante a semana. Lá mais para a frente terá tempo de ficar enfiada com a cara nos livros a estudar aos fins de semana. Até ver estou satisfeita com os resultados. É a melhor aluna da sala e quem sabe se não é por ter tempo para brincar?

Bjs

Ana disse...

Mas está interessada em ter filhas felizes com boas notas ou filhas cansadas com notas máximas? Está mais preocupada com o bem estar psicológico das suas filhas ou com não serem as piores da turma? Quer que as suas filhas vão para a escola aprender, ou competir? Enfim, depende do que cada pai quer para os seus filhos. Eu não quero nada disso, nem sei se os meus são os melhores ou os piores, ou em que lugar estão, acho que a professora nem tem nenhum ranking. A Maggie só pode falar por si.
E já agora nessa escola não se marcam reuniões colectivas? Os pais não conversam entre todos sobre essas coisas? É que na escola dos meus existem reuniões de pais colectivas, conversamos todos juntos e abertamente com o professor e expressamos as nossas opiniões com vista em chegarmos todos a um consenso em relação à educação dos nossos filhos. Aqui não há reuniões privadas. E por acaso, só assim por acaso, por aqui somos todos da opinião do Dr Eduardo,por isso aqui nenhum aluno irá parar enquanto só outros continuam a trabalhar, pois estamos todos em sintonia.

Sonia disse...

Por aqui a professora do mais velho é bastante consciente e o que manda de trabalho de casa demora uns 10 minutos a fazer e serve apenas para recapitular-e eles apenas têm natação 2x por semana como extra e o Mais velho pediu o tenis(1x por semana) começou a semana passada e apenas tira tempo que ele passaria no atl -o resto do tempo brincam! vamos ver como vá correr com o João-e até agora o M. tem tido optimas notas.
conheço miudos com actividades extra a semana toda e acho um exagero.

Sonia disse...

depois tb há belas professoras que mandam para tpc o que deviam dar em tempo util de escola como conheço um caso em que há dias de o miudo com 7anos trazer 10 e 15 fichas para fazer

vera disse...

Mary isso é tudo muito lindo, não tivessem os pais que trabalhar até tarde. A minha filha tem que ficar nas AECs porque eu não saio a horas de a ir buscar. E ainda vem com TPCs para fazer.
Há que repensar o horário dos pais de crianças em idade escolar e há que fomentar a qualidade e não a quantidade! Já não posso mais ouvir falar em rankings!!!

Anónimo disse...

a kidzania já fechou...

Maggie disse...

só se for para si, meu amor.

Bjos

Maggie

Anna Marian disse...

Sinceramente? No meu tempo de escola sempre tive tempo para tudo. Nunca fui o "Ás" da turma verdade seja dita... mas também não era a pior. É preciso não dramatizar, se as pessoas não querem os filhos na escola aí é outra história, agora que só faz bem ao cérebro lá isso não hajam dúvidas. São hábitos que precisam de ser adquiridos desde cedo, caso contrário quando forem adultos como é que enfrentam a realidade da vida?

Sónia disse...

Cá em casa a Sofia sabe que chegando a casa tem tempo para tudo, tempo para descansar e tempo para fazer os trabalhos de casa. Tem sorte que a professora não é daquelas maluquinhas que lhes manda 20 páginas para fazer, ela demora 30 minutos no máximo, depois pode brincar à vontade. Tem-se tempo para tudo em querendo ;)

Beijinhos

Maria João disse...

Eu sou sincera, não compreendo, não entendo, não me entra na cabeça como é que miúdos de 6 ou 7 anos entram na escola às 9h e saem às 17h30. E ainda fazem tpc´s qd chegam a casa??? What?? Não compreendo e sinto-me super, hiper feliz por não viver em Portugal e não ter de submeter os meus filhos a essa estupidez. Sim, eu sei que os pais trabalham. Eu tb. Em part time, para acompanhar os meus filhos. Podia trabalhar mais, ganhar mais e deixá-los no ATL, etc...Eu sei que a questão aqui não é essa. Mas dou-vos um exemplo do dia da minha filha: tem 4 anos e meio e entrou para ums espécia de pré 1ª classe. Entra às 8h50 e sai à 13h30. Tem 2 intervalos durante a manhã. Traz tpc para casa às segundas e este é entregue à sexta. São 4 ou 5 fichas, para fazer uma cada dia, não excedendo 10 min por dia, foi a maior recomendação. Ah, outra grande recomendaçao: dormir 12h!!

vera disse...

Maria João, aqui é impossível. Há toda uma pedagogia da batata de querer fazer os miúdos crescer mais depressa do que deviam. Têm que "trabalhar" para irem aprendendo como é a vida de adulto.
Se eu trabalhasse em part-time passávamos fome, muito provavelmente. Este não é um país amigo das crianças nem das famílias, infelizmente. Temos tanto que evoluir!

Rita_in_UK disse...

Hoje por razões não "académicas" fomos com a nossa filha consultar o prof. Eduardo Sá mas já adorava lê-lo. Não concordo no entanto que as crianças andem assim tão assoberbadas de trabalho como tu falas, deve ser a escola das tuas que tem esse método, nas dos meus eles aprendem o que têm a aprender na escola e para casa trazem um exercício ou outro pontualmente. E preocupas-te pelo facto de terem testes na segunda e irem à Kidzania no fds, Maggie? As tuas meninas são tão pequenas para essa pressão... Se calhar fiz bem em ir ao Eduardo Sá porque devo ser uma mãe sdemasiado despreocupada, porque nunca privei nenhum dos meus filhos dos programas de lazer e de família por terem testes. RELAXA Margarida Maria :)! Bjinhs,

Anna Marian disse...

Maria João, no meu tempo de primário entrava às 9h e saía às 15h30. Não sei como funciona agora, mas só comecei a sair às 18h da escola no meu 5º ano... E depende, pois se entrasse às 9h ou às 10h saía às 13h. Agora se entrasse às 13h saía às 18h claro. Só no meu tempo de universidade é que passei a fazer dias inteiros por escolha.