segunda-feira, março 31, 2014

"Sei lá", eu adorei ;)



Podia dizer tanta coisa mas vou começar por aqui: há anos que não vou ao cinema, não gosto assim tanto de filmes na tela que não possa esperar que fiquem disponíveis para ver em casa. Só um filme destes e desta autora me fazia enfiar-me numa segunda feira de manhã no cinema do Colombo. Asseguro que o filme não é tão ordinário, nem tem tantos palavrões como o trailer leva a supor. O Sei lá é uma história de amor, ou várias histórias de amor, de paixão e desilusão, na verdade é uma história que retrata a dificuldade que todas temos em acreditar e em confiar no amor. As personagens femininas são fantásticas e a Ana Rita Clara está surpreendente, numa imaginei que tivesse tanto jeito para a representação, consegue irritar qualquer mulher por ser tão brasa e arrecadar tanto homem na história, é um grande papel, depois desta o que não lhe vão faltar são convites. A Madalena e a Catarina são as mais "normais" as que mais facilmente seriam nossas amigas. Ahhh e a Rita Pereira está fantástica naquele papel de pirosa/chungosa. Confesso que cheguei a temer o pior quando vi quem iria ser o realizador, mas tenho que admitir que vim do Colombo até casa com um sorriso na cara. É um filme romantico e divertido para ir ver com uma amiga mais do que com a cara metade, duvido que algum homem goste deste filme, ou desta história de Amor e algum sexo. 
Á Margarida só posso dizer que adorei, e que fico á espera de ver mais 3 livros transformados em filme. Obrigada


Um beijinho

Maggie

2 comentários:

p* disse...

Também tenho que ir ver. Se for brevemente depois trocamos comentários :) Sobre as "normais" que podem ser amigas e assim. As minhas amigas não são "normais" são divertidas e boas amigas! Acho que não gosto muito de gente "normal". Não fico irritada com mulheres brasa, só queria, às vezes, ser brasa também! E espero ser, de vez em quando! ;)

Mafalda disse...

Olá,
Hoje vi-a na TVI :-)