segunda-feira, abril 28, 2014

a nossa vida sem pai e a minha vida sem marido, parte 2


Sem ele não encomendamos a pizza á sexta feira á noite, sem ele não vamos ao Mcdonalds almoçar, sem ele a ida ao parque não teve graça, sem ele não vejo as series de tv, e sem ele não bebo café em casa. Sem pai não há um segundo beijinho de boa noite, sem pai não se vêm canais desportivos cá em casa, sem pai acordo demasiadas vezes durante a noite, ora com receio de estar sozinha com elas ora com receio de adormecer de manhã. Sem o pai cá em casa não fazemos as mesmas coisas, eu acho que é mais fácil se fizermos outras. Escolhemos fazer coisas mais divertidas para nós as 3, coisas que nos entretenham mais e que façam o tempo passar mais depressa, que nos façam esquecer por momentos que o pai não está. Ainda assim sentimos falta, nós e a nossa família canina, que com ele passeiam quase todas as noites, e com ele comem uns biscoitos extra. Não fosse pelo aniversário da minha Maria Clementina organizava já uma petição para abolir o mês de Abril do calendário, não gosto do mês de Abril porque não gosto de estar sozinha, não gosto de não ter com quem falar, não gosto de o ter lá longe. A vida fica uma seca!
Aqui em casa partilhamos a vida há 16 anos, não partilhamos tarefas que essas aprendi a organizar-me e  a não ficar á espera de ajuda, mas partilhamos sorrisos, partilhamos dias mais complicados, partilhamos preocupações e noticias boas. Somos uma família e gostamos de estar juntos. O pai telefona umas 3 vezes por dia, o pai sabe o que se passa por aqui, o pai recebe fotos quase todos os dias, o pai está lá longe e só volta daqui por 5 dias. E custa, a mim custa-me e nem posso imaginar o que custa aquelas famílias que estão longe durante meses!

Bom dia


Maggie


2 comentários:

Susana, Sérgio & Madalena disse...

Vais ver que estes 5 dias vao passar a correr, beijinhos grandes
Susana

Susana, Sérgio & Madalena disse...

Vais ver que estes 5 dias vao passar a correr, beijinhos grandes
Susana