segunda-feira, abril 21, 2014

o que é isto de estar em casa?


Em uma semana ouvi de duas psicólogas diferentes que é bom eu estar em casa com as minhas filhas se é isso que eu gosto. Se é o que eu quero e se é o que me faz feliz: maravilha! Até fiquei admirada, afinal não temos todas de trabalhar fora de casa, afinal o estar em casa pode ser positivo desde que se esteja nessa situação por vontade própria claro. As minhas filhas já andam na escola, não se trata de passarem o dia comigo, não se trata de dar papa, banho e colocá-las para fazer a sesta. Não se trata de viver só para elas mas de estar disponível quando elas chegam a casa ao invés de andar em stress sem tempo para nada e não lhes dar a atenção que precisam. Trata-se de ter tempo para mim, tempo para elas e qualidade de vida para todos. Na idade das minhas filhas terem a mãe disponível para ajudar a fazer os trabalhos quando vêm da escola, ter a mãe a preparar o lanche e ter a mãe ali é importante. Se funciona e estamos todos felizes, é óptimo. Claro que nem todos se podem dar a este luxo, claro que para muitos isto nem é um luxo, claro que há quem adore o que faz e que nem sonhe em deixar de trabalhar mas o mais importante é descobrir o que funciona melhor connosco e com a nossa própria família. Descobrir como estamos mais felizes é o mais importante, esse é o desafio.
Não estou a dizer que não voltarei a trabalhar ou a querer trabalhar mas neste momento estamos bem assim, por isso é assim que vamos ficar até ver. E o bom que é ouvir que estamos a agir bem, que isso não tem mal nenhum, pelo contrário? 40 anos depois do 25 de Abril, do grande boom das mulheres trabalharem fora de casa, do sonho de independência que o trabalho pode dar ( a muito poucas) , afinal estar em casa pode fazer a diferença. 


Maggie

6 comentários:

Leonor disse...

Cada um tem direito às suas escolhas. Apesar de ainda não ter filhos, não me imagino a viver assim. Mas, como referiste, cada um deve gerir a sua vida consoante se sente bem. :)

Maggie disse...

OlÁ Leonor, eu também nunca me imaginei a viver assim, aliás nunca me passou pela cabeça ser mãe a tempo inteiro, as minhas filham andaram na creche desde os 7/8 meses, mas gosto de estar em casa. É uma fase, não sei se durará muito tempo mas por agora é assim que me sinto bem, que vivemos mais tranquilos ;)
bjo

Maggie

Sofia e Beatriz disse...

Em primeiríssimo lugar, muitos parabéns (atrasadíssimos) à Maria!
Quanto a estares em casa, acho isso mesmo. Se podem e se estás feliz, maravilha!
Eu fiquei até aos 2 anos e meio com a Beatriz, porque fui despedida, e foi o melhor que me aconteceu. Foram 2 anos e meio, maravilhosos!!!
Adorava estar em casa, pelo mesmo motivo que tu. Stress e correrias Out da minha vida. Mas isso implicava uma ginástica financeira grande...
Um beijinho!

Rita_in_UK disse...

Precisavas de ouvir de um profissional? Eu já tinha a certeza que estás a fazer algo por elas que é maravilhoso. No meu caso, estaria infeliz de certeza portanto não seria bom nem para mim nem para eles. Mas não imaginas o que gostava de ser como tu, pois "falto-lhes" imenso. Ainda por cima com a vida que o teu marido tem, é espetacular elas terem o seu Porto de Abrigo :). Bjinhs

Maggie disse...

Mesmo assim não chego para tudo, mas nem eu nem ninguém ;)

Bjos a todas

Maggie

Sónia disse...

É mesmo isso, o que importa é estares bem contigo com a decisão que tomaste. somos todos diferentes e estas coisas não se podem criticar. Eu adoro estar em casa com eles mas também sinto falta de trabalhar. Mas admito é muito bom assistir ao crescimento deles na 1ª fila :)