segunda-feira, maio 26, 2014

a propósito dos exames nacionais


Tenho 2 filhas no 1º ciclo embora ainda longe dos famosos exames nacionais, se bem que uma delas faz esta semana os testes intermédios, meio caminho para os nacionais do 4º ano. Acontece que depois de ler e colocar um like neste artigo de opinião da Inês Teotónio Pereira, houve alguém que me veio perguntar se eu achava isto bem? pois na verdade á primeira vista pareceram-me exagerados estes exames, pareceram-me coisa de antigamente, pareceram-me demasiado para meninos tão pequenos. Mas depois mudei de ideias, afinal nos dias de hoje em que para se conseguir um emprego é preciso passar por tantas fases, tantos testes e tantas provações, se calhar é boa ideia sim que os meninos se habituem cada vez mais cedo a ser avaliados, a perceberem que o não estudo traz consequências e que devemos tentar sempre fazer mais e melhor. Nós também não somos avaliamos no nosso local de trabalho todos os anos? pois. Haverá melhor maneira de os educar para a vida? Não serão estes exames também uma melhor forma de lhes mostrar o quão competitiva é a vida de adulto? E não será que estes exames aproximaram os pais da escola, e os alunos dos professores? afinal estamos todos a ser avaliados e isso é bom. Só parando para observar conseguimos perceber se estamos a andar para onde queremos. 


Maggie

2 comentários:

Nany disse...

Temos pensamentos parecidos. Não entendo muito bem quelas pesdsoas que dizem que assim estamos a traumatizar os meninos, que coitadinho têm notas más e ficam tristes, com a auto-estima em baixo.
Será que queremos adultos incapazes de gerir uma nega, uma frustração, um resultado mau? Esses esquecem-se que não são eternos e que os meninos não terão sempre quem lhes limpe a "porcaria" nem quem lhes passe a mão pelo cabelo.
Bjs

Jardim de Algodão Doce disse...

O meu filho no 4º ano fez exames nacionais pela primeira vez. Concordo com os exames nacionais, mas no 4º ano parece-me um exagero. É só a minha opinião. Beijinhos