terça-feira, maio 27, 2014

os meus sonhos


Aqui há umas semanas houve alguém que me perguntou pelos meus sonhos, e eu moça de poucos sonhos ou de sonhos modestos fiquei sem saber o que responder porque na verdade não tenho grandes sonhos. Não há assim nada que eu gostasse de ter, nada que eu quisesse concretizar, nada que me faça acordar com garra de tudo fazer para concretizar esse tal sonho. O que eu quero é ser feliz, respondi. Ser feliz todos os dias e saborear esses momentos bem devagarinho. Sei que é pouco, que isso é vago, que isto não é sonho nenhum, que o ser feliz tem que vir com sonhos,  com projectos e com ideias. Mas eu mulher de sonhos simples, só pude mesmo responder a verdade: eu só sonho em aproveitar os dias com as minhas filhas e com o meu marido porque já perdi tempo demais. Os meus sonhos resumem-se a estarmos juntos, a passearmos, a viajarmos de modo a guardarmos boas recordações desses momentos felizes, e viver como temos vivido até aqui … 
Não sonho em ter um negócio, não sonho com uma casa no campo e outra na praia, não sonho com um carro, nem com um barco, muito menos sonho em ter uma mota. Também não sonho ter mais filhos, nem voltar á faculdade, nem em ter uma quinta com cavalos. Também não sonho com uma carreira política, isto já me disseram que eu teria jeito mas acho-me pouco sacana para prometer e não cumprir. Tenho alguns projectos, coisas pequenas e só minhas que quero levar para a frente mas que não são sonhos, são projectos concretizáveis num espaço curto de tempo, que não dependem de mais ninguém senão de mim e do meu querer, mas não são sonhos. Sonhos são outra coisa, sonhos são quase inatingíveis. Na verdade eu rapariga modesta já concretizei os maiores sonhos da minha vida e agora quero gozá-los. Não sonho com uma carreira empresarial, nem no mundo da moda, não sonho erguer uma associação para animais abandonados, sinceramente não estou a ver que sonhos eu terei para aqui escondidos dentro de mim, por mais que puxe pela cabeça não vejo mesmo. Diz este alguém que sim, que tenho de certeza sonhos, que gosto de certeza de alguma coisa, que terei certamente jeito especial para outra, mas não sei, não descubro, e não encontro. Os meus sonhos são simples e modestos, e por isso a paz no mundo, a família bem de saúde, e dinheiro suficiente para que nada nos falte já me deixa concretizada. E na verdade de que gostas tu Margarida? o que vês quando te vês feliz? pois tirando uma mesa farta e um monte de amigos divertidos á volta, boas conversas, amizade, risos e gargalhadas de felicidade não estou mesmo a ver mais nada!

Bom dia


Maggie

Sem comentários: