sábado, julho 26, 2014

as minhas filhas têm avós, mas não têm os Avós que eu tive!


Eu tive a minha Avó Mercedes, a avó materna que cuidou sempre muito de mim e onde eu passava os intermináveis meses de férias. Era uma mulher trabalhadora, morena e baixinha e que nem sabia assinar o nome. Eu tive a minha Avó Olinda, avó paterna com quem tive pouco contacto infelizmente, pessoa que gostava de ter conhecido melhor, tinha uns 20 netos. Eu tive a minha Tia Avó Maria José que gostava imenso de mim e da minha irmã, era um doce de pessoa, morava muito perto de nós e ficávamos lá em casa quando estávamos doentes e a minha mãe não podia faltar ao trabalho. Já mais crescida eu visitava-a muitas vezes e ficávamos horas á conversa. Era ela que passava as tardes na pastelaria á conversa e a comer bolinhos, era muito gulosa. Eu tive a minha Tia Avó Virginia que era irmã da minha Avó Materna e que morava na mesma rua da minha Avó, eu ia a casa dela sempre que queria e era sempre muito bem tratada. Ela adorava crianças e gostava muito de mim, conversávamos muito. E a minha Tia Avó Piedade, também irmã da minha Avó materna e que era madrinha da minha irmã. Excelente pessoa que nunca teve filhos e que sempre nos mimou muito, levava-nos sempre gelados ou dava-nos o dinheiro para os rajás, como ela dizia. Nunca fez distinção entre nós, o que dava á minha irmã dava-me igual a mim. Era uma mulher moderna para a época, adorava praia e andava muito a pé. Já para não falar dos meus Avôs. Na verdade mimo de Avós nunca me faltou, gostava e gosto muito deles, estão sempre no meu pensamento e sei que estejam onde estiverem estão a ver-me e "a olhar por mim". Imagino as minhas Tias Avós a acharem muita graça ás minhas filhas e os meus Avós felizes por mim e pela família que tenho. 
A eles devo muito do que sou, a eles agradeço os valores que me passaram e a segurança que me deram. E eu vivia feliz e descansada, sabia que se algo acontecesse aos meus pais eu não ficaria sozinha, nunca!
Obrigada a todos eles, gostava que soubessem que estão comigo todos os dias, que não há um dia que passe que não me lembre deles, e que guardo as todas fotos e as muitas recordações com muito carinho.

As minhas filhas têm avós mas não têm os Avós que eu tive, e eu tenho pena.

Um beijinho da neta para uns e da sobrinha neta para outros,


Margarida

Sem comentários: