terça-feira, setembro 16, 2014

a minha mãe não teve um blog


mas tinha-lhe dado jeito ter um. Para dizer umas parvoíces, para desabafar os dramas, para partilhar umas roupas, para ler uns palpites, para ter companhia, para se rir mais um bocadinho, para ler quem tem opinião diferente, para partilhar viagens (de preferencia de comboio que a minha mãe tem pavor de aviões), …
A internet veio revolucionar o mundo mas a blogosfera é toda uma outra dimensão. Como será que os nossos filhos e os nossos netos nos vão ver? estarão eles interessados em saber o que pensávamos, ou o que nos fazia perder a cabeça? ou gostarão eles de descobrir os sonhos que tivemos ?
Eu não tenho este blog como um diário do crescimento das minhas filhas como muitas mães dizem ter, nem sequer o tenho como um diário meu, este blog são só histórias soltas conforme o meu estado de espirito do dia. Nunca vou lá atrás ler o que já escrevi, nunca vou consultar datas nem acontecimentos. Acho que tudo o que escrevo aqui não interessa a ninguém a não ser a mim, permite-se partilhar e receber feedback, só isso. O blog nem me define como pessoa, na verdade não sou como pareço aqui.
Este blog está cheio de gostos e de opiniões minhas, só isso. 

Se a vossa mãe tivesse tido um blog, quem estaria interessada em ler?

Bons dias gente feliz


Maggie

1 comentário:

Anónimo disse...

Os blogs só não definem as pessoas q n se expoem emocionalmente e que expoem pontos de vista, q é só mesmo o caso das bloguers mto experientes, como coco, pipoca, stylista etc
Vc Maguie e outras tantas senhoras são muito transparentes o que considero mau neste meio