sexta-feira, setembro 19, 2014

antes havia escola a meio tempo


Há 30 anos era vulgar a escola funcionar a meio tempo, havia aulas de manhã ou aulas de tarde como já o disseram aqui e bem, e por isso havia tempo para os tpc´s como afirmaram. Pois eu não andei nessa escola, eu frequentei um colégio onde tinha aulas o dia inteiro como as crianças de hoje, e fazia os tpc´s diariamente, isto não pode ser desculpa. A minha professora, uma velhota a atirar para o rancoso não era meiga, mandava inúmeros trabalhos para fazer todos os dias sem falhas. Volto a referir que sou contra esta estupidez de encher os miúdos de tpc´s mas sou a favor de fazerem uma ficha diariamente. Lembro-me de chegar a casa e jantar, fazer os tpc´s e ir para a cama. Chegava tarde do colégio. Não havia tempo para TV, nem para brincar, nem para estar com os pais. Só ao fim de semana, para mim era pouco. Talvez por isso tenha feito esta opção de ter as minhas filhas cedo em casa, esta opção que me permite passar tempo de qualidade com elas, tempo precioso que não voltarei a ter porque elas crescem rápido, qualquer dia entram na adolescência e nunca mais as apanho. Provavelmente quem faz a opção de os encher de actividades andou na tal escola a meio tempo e passava metade do dia aborrecido em casa, não será? Claro que cada um faz como quer e como pode, nem todas as mães podem fazer a opção de os acompanhar, agora dizer que as crianças gostam muito de chegar tarde não serve de desculpa para não haver tempo para os tpc´s nem para mais nada.  Não poderá a escola conviver com as actividades extra e com a vida familiar pacificamente?
Entre a escola a meio tempo e o chegar a casa todos os dias ás 21h, não se arranjará um meio termo?

Bom dia



Maggie

4 comentários:

Mãe Sabichona disse...

Eu tive essa escola a meio tempo na primária e penso como tu em termos de não o entupir futuramente de actividades. Acho que acima de tudo tem a ver com aquilo que se valoriza e há quem valorize demasiado a acumulação de competências, independentemente dos custos que isso traz.

Mary disse...

Acho como tudo na vida, tem de haver o bom senso, uma actividade ainda tolero, e de preferência que não seja no fim de semana, tipo futebol que é o que ele adora, de resto, 3 dias por semana, pelas 18 horas já está comigo em casa.
Algumas vezes levo trabalho para casa (faço quando ele adormece), para estar com ele cedo ,é fundamental.
Também nunca achei grande piada os pais serem "escravos" dos filhos, eles não vão um dia agradecer mais por isso, até pelo contrário, pelas realidades que vou vendo à minha volta.

Nany disse...

O meio termo é mesmo o ideal. O mal é que ou temos os filhos em n actividades ou eles vão ficar atrás dos outros, mas será que se pensa que nos cv o mais importante é dizer que se começou o inglês aos 3 quando não se sabia ler nem escrever e muitas vezes mal se fala português.
Outras vezes é porque as coitadas das crianças têm demasiado tempo livre. Qual é o mal do tempo livre? Quem não sabe lidar consigo nos tempos livres, naqueles que está só com os seus botões o que irá fazer na idade adulta? Não irá nunca aprender a estatr sozinho sem fazer nada.
Bjs

AL disse...

Há aqui três questões:

- os horários escolares são mais alargados (comparando o público de antes e o público de agora)
- as mães trabalham mais fora de casa
- há um receio de sermos maus pais e não darmos as hipóteses que eles precisam

Todas podem levar-nos a cair no exagero.
Se os pais chegam a casa às 19/20 horas o normal para quem trabalha 8h diárias e ainda tem de fazer viagens para chegar a casa, têm forçosamente de os meter em ATL´s ou pagar prolongamentos. Nalguns podem fazer os TPC´s, noutros são aldrabados e se os pais não supervisionam são "comidos".
E depois os miúdos, hoje como ontem comparam-se com os colegas.
Se os amiguinhos vão todos para a natação, futebol ou ballet eles também querem.

O meio termo é desejável.

Eu estava com horário reduzido a fazer 7 horas contínuas, agora faço 8 com mais uma hora de almoço.
Tenho a sorte de morar perto, e de casa ao trabalho passando pela creche são 5km.
A minha ainda não tem tpc´s, apenas quer histórias, jogar à bola, ir ao parque ou ajudar-me na cozinha.
A diferença entre chegarmos a casa às 5 lancharmos juntas, brincarmos e eu pelas 7 ir cozinhar, ou chegar às 7 com ela a fazer birras e ter de ir cozinhar já é uma diferença descomunal.
Quanto mais quando for escola, com tpc´s e uma actividade "nocturna".

Concordo com a Nany, é importante termos espaço para nós. Nós enquanto pais e eles enquanto filhos.
O brincar pelo brincar, o estarem sozinhos sem ser presos à tv.
O não termos de fugir de nós mesmos.