segunda-feira, setembro 08, 2014

as minhas filhas e a escola


Eu tenho a sorte de ter duas filhas que gostam de ir á escola, que se levantam prontamente de manhã, que gostam dos amigos e dos professores, que são felizes. Eu tenho a sorte de ter duas crianças vivas e interessadas em aprender, em ver, em descobrir e em conhecer. Eu tenho a sorte de ter duas meninas boas e educadas que ajudam os meninos novos que chegam este ano á escola, que ajudam os amigos quando eles se magoam, que ficam preocupados com eles quando não vão há escola. As minhas filhas gostam da escola, gostam muito da escola, a escola é que não gosta de crianças como elas. A escola gosta de crianças caladas, sossegadas, paradas, robotizadas, pasmadas, organizadas, tudo o que acaba em adas, ahahaha, em suma a escola gosta de velhos e não de crianças.
A escola devia gostar das crianças e não procurar acabar com a alegria e com o entusiasmo, é o que o entusiasmo é importante para aprender. Nem todas as crianças são sossegadas mas cabe á escola descobrir como cativar cada criança, como ensinar de modo a captar-lhes a atenção e o interesse. Despejar matéria não é ensinar, e respeitar o tempo de cada um é fundamental. Está na hora de mudar se queremos formar melhores pessoas, se queremos ter uma sociedade mais humana e generosa, afinal parece que está mais do que provado que os melhores alunos não são os que necessariamente têm mais sucesso na vida. Começa a ser tempo de valorizarmos e descobrirmos  o melhor de cada um, e cada criança é um desafio, um bom desafio.
Que este ano seja também um ano de aprendizagens sociais e humanas, que a tanta matéria que há para dar seja ensinada de uma forma lúdica, que os testes sejam só testes e não tratados como acesso ao ensino superior, como se os anos passados na primária definissem o futuro de alguém, … ainda é tempo de brincar. E aqui brinca-se muito todos os dias, aos fins de semana e nas férias. Eu já disse que este ano nas férias ninguém fez nada? nem livros recomendados nem por recomendar, nada! que a mãe não deixou. Houve leitura, e chegou. Fizeram-se amizades novas, reataram-se as velhas, sonhámos muito, sorrimos muito, passámos dias felizes, porque a viver também se aprende!

Boa semana e bons regressos


Maggie

3 comentários:

Mary disse...

E os ratings da escolas? A professora do meu filho, na reunião de fecho, em Junho, o assunto dela foi falar na média que a escola teve de chumbos do 4º ano, e que ela tinha a grande responsabilidade de não piorar/ou melhorar a média, enfim, que existia x crianças que chumbavam se tivessem no 4º, muito animador para os pais a um ano de ter exames, foi o assunto de toda a reunião.
Ela como já sabe a minha opinião sobre os métodos/ensino....
Nem imaginas a vontade que estou para ir à apresentação, quando já sei qual vai ser o assunto, é um stress, querem crianças programadas e realmente pouco importa se estão ou não felizes.
Apesar de os métodos que lhe são impostos, ela é uma excelente professora.
Felizmente o meu filho gosta da escola, mas é daqueles meninos que é bem reguila, por isso a escola também não lhe acha assim tanta piada ihhihih, vidas!!! Mas já levo as coisas com mais leveza, é o melhor para todos, especialmente para a criança.

Maggie F. disse...

Estou como tu Mary, até para mim mãe interessada as reuniões da escola já começaram a maçar. É sempre mais do mesmo, um stress.

Bjos

Maggie

Timtim Tim disse...

A minha mais nova, que vai este ano para o primeiro ano, disse-me hoje que faltam 4 dias para entrar de férias. Sim, porque a escola, que começa sexta feira, é muito mais divertida, por isso é como férias.