sexta-feira, janeiro 30, 2015

informação útil - Batizados


Ou é padrinho (se cumpre os requisitos exigidos), ou já não se assina como testemunha. Essa figura da testemunha deixou de existir, e no futuro também deixará de haver padrinhos!

Durmam bem.
Beijinho


Maggie

9 comentários:

Adnil disse...

Obrigada!

Rita_in_UK disse...

Acho muito bem. Os padrinhos servem para incentivar os afilhados a seguir a fé cristã. Se não tiverem fé, para que servem? Para segurar na vela naquele dia? Acho apenas um bocado extremista exigirem crisma. Eu por acaso tenho, mas a fase do crisma é aquela em que muitos de nós, apenas para irmos contra os nossos pais nos afastámos da igreja. o meu marido é católico praticante tal como eu mas não tem crisma. Queres ver que se disse hoje não nos casavam? (ele por acaso vai fazer este ano). Bjinhs

Maggie F. disse...

Casavam sim Rita, para casar é preciso ser batizado, mas para batizar filhos não é preciso ser casado pela igreja, é apenas preciso que um dos pais seja batizado, neste caso somos os dois.
Eu confesso que ao principio fiquei assustada mas depois de ouvir o padre e a posição da igreja as coisas acabaram por fazer sentido. Compreendi e aceitei. Só não aceitava se as minhas filhas fossem vistas como seres diferentes por não terem padrinhos. Como o que me disseram vai precisamente na direcção oposta ficou tudo bem. Quero só deixar claro que eu não procuro padrinhos para as minhas filhas por serem filhos de amigos, ou por serem uns grandes amigos da família, para mim só fazia sentido escolher uns padrinhos, eram aqueles, se não cumprem o que a igreja pede ficam sem padrinhos, sem drama. Não me faz sentido escolher os padrinhos por outras razões que não as minhas, e nem quero padrinhos para inglês ver. Se para a igreja não é importante que a criança tenha padrinhos então muito bem.

Bjos

p* disse...

Acho que varia de padre para padre. Eu e a minha irmã fomos madrinhas da nossa irmã mais nova com 12 e 9 anos. Não tenho o crisma e tenho 3 afilhados. O meu marido (não casamos a sério :) ) também não tem o crisma e tem 2 afilhados. Como se diz: cada cabeça com sua sentença!

Maggie F. disse...

A lei mudou p*, nesta mesma paróquia há pouco mais de 3 anos várias amigas batizaram os filhos e foram madrinhas sem terem crisma, outras nem eram casadas pela igreja, …
Mas depois de ouvir a explicação passei a concordar com a Rita, as coisas ou são ou não são, agora o assim assim é que não é nada realmente.
Ah, esquecia-me de dizer que estão hoje muito mais exigentes com os padrinhos do que com os pais.

Bjos

p* disse...

Bom fui madrinha em 1986, em 2011 e no ano passado. Acho que procurando a paróquia com os requisitos pretendidos consegue-se baptizar como se quiser. E não acho mal ficar sem padrinhos se não existir ninguém que preencha o que os pais desejam.

ana disse...

Nós fomos padrinhos estando casados pelo civil há uns anos, mas eu fiz questão de explicar ao padre as razões que nos faziam querer ser padrinhos e a nossa posição perante a fé. Ele ouviu-me, pensou e passou o papel. Mais recentemente, há 2 anos, o meu marido voltou a ser padrinho. Realmente depende do padre e da sua flexibilidade...

Vidas da Nossa Vida disse...

Eu baptizei o mais novo em Outubro de 2013 e o padrinho é mesmo padrinho e a madrinha é testemunha, mas ambos assinaram. Deve depender de padre para padre, o nosso é maravilhoso como escrevi nuns posts no meu blog. Há padres e padres e fazem toda a diferença. Bjs

Nany disse...

Que não precisavam de ter padrinhos não sabia, mas foi uma boa notícia.
Os meus não são baptizados, no entanto se eles quiserem ser e forem, tenho o caso resolvido.
Bjks