quarta-feira, março 18, 2015

hoje é dia de confissão, Maggie a mãe cruel


Ontem depois de as ter chamada á atenção mais do que uma meia dúzia de vezes, (estão sempre a brincar á mesa, sempre a rir á mesa, sempre a levantar da mesa, sempre a ajeitar as pantufas que caiem dos pés, os ganchos que não seguram o cabelo, o robe que tem as mangas compridas, … Ontem cansei-me de lhes explicar pela centésima vez porque devem comer a refeição quente e sem interrupções, porque devem comer tudo o que lhes é colocado no prato sem dramas e sem queixas. Ontem deixei-as jantar, lavar as mãos e os dentes e depois a ordem era para regressarem á cozinha. Ontem vimos juntas a reportagem da TVI sobre aqueles 2 homens que vivem debaixo de uma ponte, e frisei várias vezes que os homens não estão na América (lá tão longe ...), nem no Norte de Portugal, nem numa localidade distante. Aqueles homens moram aqui relativamente perto de nós, em Oeiras, o concelho aqui mesmo ao lado, fez-se silencio. Perceberam que todos estamos sujeitos aos azares da vida, e perceberam porque não se deita comida fora, nem se brinca á mesa. Fez-se silencio o resto da noite. Ontem pelo menos. 
Isto de não se respeitar as refeições é uma coisa que me incomoda mesmo! 
(Se calhar fui um bocadinho radical mas não me arrependo, vá chamem lá a Segurança Social e a CPMJR, a ver se eu me ralo? ser mãe também é isto, não é só encher-lhes as cabeças com laços cor de rosa, certo? )


Maggie

4 comentários:

Vidas da Nossa Vida disse...

Fizeste muito bem. Eu também fico doente com o desperdício e com os disparates dos meus filhos à mesa. E eu também já disse ao mais velho que um dia destes vai comigo ver as equipas que distribuem comida aos sem-abrigo. Temos mesmo de os chamar à realidade. Hoje quero ver essa reportagem e se achar que o de 5 anos já a pdoe ver, vou-lhe mostrar que pode ser que ele perceba, de uma vez por todas, a sorte que tem. Eu sou como tu e acho que não devemos criar pequenos reis e princesas em redomas... Bj

Maggie F. disse...

Para o teu mais velho acho que ainda é cedo, pelo menos mais uns 2 anos, antes não percebem. as minhas filhas já têm 9 e quase 8 anos, é outra idade e mesmo assim estive com elas e expliquei muita coisa, fazem muitas perguntas. não entendem algumas coisas porque não é a realidade delas mas sei que alguma coisa lá ficou.

Bjos

sandra disse...

Fizeste bem o meu filho tem 8 anos e digo-lhe o mesmo acho que têm de perceber que o que se põe na mesa é para se comer e nem todas as pessoas podem ter uma mesa como os dos meus e das tuas filhas é bom irem percebendo isso,bjinhos

Maggie F. disse...

Eu também digo muitas vezes e na escola a directora chama muitas vezes estes assuntos á baila mas ás vezes é preciso que vejam com os seus olhos.

Bjos grandes

Maggie