quinta-feira, abril 16, 2015

a educação está fora de moda

Ora bem, se há coisa que como mãe me dá um certo gozo e satisfação é a tarefa de educar. muito mais do que dar banho, dar a primeira papa, ensinar as palavras, ensinar o abc das letras e dos números, … Falo em educação mesmo, em regras sociais para ser mais especifica. Como mãe vou falando com as minhas filhas e muitas vezes através de situações que acontecem, ensino-as a compreender a situação e como agem ou deveriam agir as pessoas. E noto que sim, que esta educação que lhes dou está lá. As minha filhas sempre foram crianças animadas e felizes, agitadas e barulhentas mas têm regras, conhecem-nas e agem em conformidade. Têm 9 e (quase, quase) 8 anos e sabem há muito tempo que coisas que são permitidas aos 5 anos já não são aos 8 ou 9 anos. Tão importante como serem boas alunas na escola é serem boas pessoas, é terem cuidado para não magoar os outros com as palavras, é preocuparem-se e serem amigas de todos, uns mais do que outros obviamente porque não podemos gostar de todos da mesma maneira. Mas infelizmente noto que muitos pais só se preocupam com as notas e deixam esta educação tão importante para a vida em sociedade ao Deus dará. E depois é isto, temos crianças com 9 anos tão irritantes, tão metediças, tão mesquinhas que a única coisa que me anima é pensar que vão levar muitos encontrões pela vida fora. Sim que ninguém está para aturar a prepotência e as manias de gente que não sabe ser gente. Hoje não foram as minhas filhas que me vieram contar, hoje eu assisti com os meus olhos e ouvidos á arrogância de uma miúda que com 9 anos já se acha uma grande coisa. Não lhe ensinaram que se deve ser humilde. Há valores e regras que se estão a perder, regras que os pais ensinavam em casa, eu aprendi-as e agora as minhas filhas também, mas infelizmente em muitas casas já não se dão estas educações á moda antiga. É pena, mas a vida acaba por ensinar, dói é mais um bocadinho!


Maggie

7 comentários:

Inês Sousa disse...

Maggie, não podia concordar mais com o título deste post, penso mesmo que os pais julgam que não têm de desempenhar a sua função de educadores, assumem que é nos infantários e depois nas escolas que quem lá está tem de fazer isso. Outros não dão educação porque a que receberam também não deve ter sido lá grande coisa e por fim há aqueles que estão convencidos que não se pode criar regras nem dizer que não porque as criancinhas vão ficar traumatizadas. Não sei o que vai ser destes miúdos - como a menina que retrata - mas parece-me que andam muito ao Deus dará e que isso não vai dar grande resultado.

Vidas da Nossa Vida disse...

Mas felizmente, ainda há pais preocupados com a educação e crianças educadas. Eu também não suporto nem tolero crianças mal educadas e é um das minhas grandes missões como educadora dos meus filhos passar-lhes os valores em que acredito.

Inês Leal disse...

olá maggie! ontem estive numa conferência (sobre o desenvolvimento da criança e o sono) e o psicólogo que o dirigiu disse algo que tem tudo haver com este post :
- cada vez mais estamos a " derrubar" a barreira do limite de sermos pais. Ou seja cada vez mais queremos ser " amigos" dos nossos filhos no sentido de sermos como eles e não pode ser assim ... as regras e a educação existe para ser aplicada senão acabamos por ter ditadores e mal educados.
...mas o que eu me apercebi é que os pais estão cada vez mais comodistas e egoístas...centrados neles mesmo e deixam a educação de lado ... acham que na escola é que se educa...errado , a escola é um prolongamento de casa.
as crianças são " compradas" com novas tecnologias e roupas...deixou-se os livros, os passeios e o brincar para trás....

não é esta a realidade que quero para as minhas filhas , por isso vou combater até ao fim este tipo de procedimentos e más educações!

inês

Maggie F. disse...

Pois eu concorde com tudo o que disseste Inês, e já percebi que teria gostado de ter ido a essa conferencia. Para mim os pais têm que ser pais, e ser pai implica orientar, mostrar caminhos, ralhar quando é preciso, … dá trabalho, pois dá mas foi uma escolha que fizemos.

Bjios

Maggie

Ines Leal disse...

de certeza que ia gostar! a próxima é sobre as emoções e a familia ( sempre no desenvolvimento da criança). quando tiver o flyer envio, posso? sei que a data é dia 21 de Maio pelas 21:00 no Colégio do Bom Sucesso em Lisboa.

Paula disse...

Concordo contigo Maggie. Vamos educando os nossos porque pelos filhos dos outros podemos fazer muito pouco.

Bjs

Nany disse...

Ser mãe/pai cansa. É um trabalho árduo, diário e dura 24h/dia.
É certo que nem sempre estamos "disponíveis" mas caramba, custa muito educar crianças sim custa, mas issão não é desculpa para certas "indisponibilidades" de pais.
Alguns filhos parecem mais ou irmãos mais pequenos: e eu farto-me de brincar com os meus e culpabilizo-me por não o poder fazer mais, ou então bibelots de amostra.
Bjs