quinta-feira, abril 30, 2015

eu percebo a revolta de quem está desempregado, não percebo é a falta de civismo

Moro numa rua pacata, aqui coloca-se o lixo dentro dos contentores e apanham-se os cocós dos cães. Aqui a Câmara mantém as ruas limpas e os relvados tratados. Aqui há rega automática e pequenos caixotes de lixo, colocados nos postes. Aqui convivemos com gente civilizada (quase todos, claro).
Acontece que, de há uns tempos para cá, instalou-se aqui numa loja num res do chão de um prédio um centro de formação. Daqueles centros de formação "patrocinados" pelos centros de emprego onde os desempregados vêm ter formação. Acho bem, até acho lindamente, o que me incomoda é o tipo de pessoas que aqui têm vindo parar (não serão a maioria, obviamente). Eu percebo que o desemprego cause desmotivação, eu também já fui desempregada e conheço pessoas que estão desempregadas, mas isso nunca me fez ficar mais desleixada, ou á beira da falta de educação. Vai daí só posso acreditar que isto é gente que nunca soube viver em sociedade, não é só o facto de terem ficado desempregados que os tornou menos civilizados. O que sei é que assim com atitudes destas também dificilmente encontrarão emprego. O que se passa é que estou cansada de ver sair gente da porta do centro de formação, ir ali atras do prédio e em frente de umas ervas pôr a pilinha de fora e fazer o chichizinho. Inúmeras vezes, isto deve ser diário. O centro de formação funciona numa loja com wc, não percebo porque urinam na rua. Hoje assim de repente enquanto espreitava na janela da cozinha se a carrinha da escola já estava á espera delas, vi uma pessoa beber o ultimo golo de água de uma garrafa de litro e meio e depois atirá-la lá para os pequenos matagais onde fazem o chichi. Depois entrou no centro de formação. Foi uma vizinha que entretanto passeava o cão que apanhou a garrafa plástica. 
É hoje que vou ter que ir lá falar com alguém. Estou cansada de ver da minha janela da cozinha gente a abrir a braguilha das calças para se porem a urinar. E agora também atiram garrafas plásticas para os pequenos matos que a Câmara até se esforça para manter aparados?
Haja paciencia. Percebo que o desemprego desmotive as pessoas, percebo que se sintam revoltados, percebo tudo, mas as pessoas também não se podem deixar cair na decadência caramba!
Haja respeito pelo próximo, e por si mesmo.

Bom dia


Maggie

4 comentários:

Mãe Sabichona disse...

Isso não tem absolutamente nada a ver com o desemprego ou com a desmotivação. É falta de civismo, apenas.

Vidas da Nossa Vida disse...

Mas vai lá reclamar. Eu iria.

Nany disse...

Acho que fazes muito bem em reclamar. Flata de respeito, educação e higiene não têm nada a ver.
Bjs

Timtim Tim disse...

Isso é coisa que vem do berço. Não é o desemprego que causa.