terça-feira, abril 28, 2015

pasmem-se, continuo feliz com o SNS. (nem tudo funciona mal)

(não temos o direito de só dizer mal, também temos o dever de dizer bem quando acontece)

Já partilhei aqui que a minha mãe voltou ao hospital. Depois do cateterismo feito, ontem foi dia de ir a uma consulta, e mais uma vez vem satisfeita. Atendimento, paciência para os dramas do doente, explicações de como as coisas correrão, na verdade nada faltou, nada comparando com o privado claro. Dezasseis anos depois a minha mãe vai voltar a ser operada, e eu acho-a uma valentona, só de pensar acho que fugia, mas percebo-a. O facto de confiar nos médicos e no hospital, o facto de estes serem acessíveis e disponíveis ajuda a avançar com a decisão. O tempo de espera para a cirurgia é inferior a 3 meses, neste momento está em 1 mês e meio, dois meses. Se calhar tivemos sorte, mas também temos tido sorte com outros médicos e diferentes enfermeiros neste hospital, acho que hoje em dia os profissionais de saúde são muito mais humanos do que há três décadas atrás. E com humanidade, simpatia e respeito ficamos todos a ganhar.

Bom dia


Maggie

4 comentários:

Paula disse...

Eu trabalhei no Serviço de Cirurgia Cardiotorácica de um hospital público e posso dizer-te que pelo menos nessa especialidade os hospitais públicos estão à frente dos privados. É claro que há cirurgiões melhores que outros mas tb nessa parte podes estar descansada porque normalmente trabalham dois cirurgiões em conjunto. Sempre que posso recorro ao SNS mas há especialidades em que podemos morrer à espera do SNS e nesses casos recorro ao Privado (porque posso claro).

Beijinhos.

Maggie F. disse...

Eu também recorro ao privado, mas na verdade o SNS tem médicos e enfermeiros tão válidos como os outros, infelizmente não têm é as mesmas condições de trabalho. Sou sincera, aquele piso deixa-me angustiada e por isso admiro muito as pessoas que ali trabalham. Aquilo é duro.
Bjos

Maggie

Paula disse...

As condições de trabalho não têm mesmo nada a ver mas a maior parte dos profissionais trabalham com muito zelo. Tenho mesmo pena que estejam a matar o SNS. É mesmo duro! São cortes atrás de cortes na saúde (e não falo só de ordenados...) e quem lá trabalha, e quer dar o melhor aos doentes, sofre muito com tudo isso. Perdem saúde, anos de vida... Eu não aguentei confesso admiro muito quem continua a esforçar-se para fazer um bom trabalho apesar de tudo.

Maggie F. disse...

sim Paula, faltam profissionais também. Qdo a minha mãe fez o cateterismo, ela e mais uns quantos naquele dia, foi para uma sala tipo recobro onde uma enfermeira vai fazendo pressão no braço do doente, era uma enfermeira para 4 ou 5. Ela disse á minha mãe que aquilo é um perigo, se ela está a fazer pressão num braço e há um doente que se sente mal por qualquer razão, ela só pode socorrer um. E era simpática, trabalhadora e já passava e bem da hora dela ir para casa. É de admirar e agradecer.
Bjos