sábado, agosto 01, 2015

é preciso voltar atrás na educação

(a proposito de uma noticia que li ontem sobre um homem que abusava de uma menina de 4 anos aliciando-a com doces)

Não sei bem como se educam as crianças de hoje, mas parece-me que não estamos a fazer um trabalho assim tão bom. Com esta ideia de sermos pais modernos, amigos dos filhos, com a ideia libertadora que lhes podemos dar o mundo esquecemo-nos muitas vezes do essencial: os pais servem para educar os filhos, para ensinar e para ralhar as vezes que forem precisas. Os pais devem ser chatos como eram os pais de antigamente e não são. Os pais de hoje não querem berrar com a criança porque a vai traumatizar e os pais quem dar mimo sem explicar de quem devem receber mimo. Estamos a relaxar onde não podemos. Lembro-me de ser miúda da idade das minhas, e lembro-me que antigamente se ensinava as crianças a não aceitarem nada de estranhos, avisava-se logo ali os perigos que podiam vir. Hoje não noto isso, dá-me a ideia que os pais acham que como os meninos já não brincam na rua sozinhos, como os meninos já não vão a pé para a escola sozinhos, como os meninos são largados á porta das escolas está tudo controlado, mas não está. Claro que não podemos evitar tudo mas podemos evitar muitas coisas más. Reparo que entre os pais que conheço não há preocupações neste sentido, acham com certeza que têm tudo controlado, e provavelmente até têm mas é só até um dia acontecer. Não podemos estar presentes a cada minuto na vida dos nossos filhos e o nosso dever é prepara-los para a vida. E não se pode preparar para a vida sem lhes passar ensinamentos de ontem que pareciam uma seca mas que me ficaram cá.
Por mim falo, já disse aqui milhares de vezes e digo-o muitas vezes ás minhas filhas que sou mãe delas, não sou amiga. As minhas amigas são mulheres da minha idade, não são crianças. Sou uma chata pois sou mas não será por falta de avisos que um dia lhes possa acontecer alguma coisa de mal. Elas sabem que não se aceita nada de estranhos, que não se abre a porta a quem não se conhece, sabem que os maus têm muitas vezes cara de bons e que é importante contar o que nos está a incomodar, sem medos. É preciso falar com os filhos para os orientar, é preciso que saibam desde cedo o que está certo e o que está errado. E não vejo nos pais de hoje a preocupação com isto.Na verdade estou-me borrifando se as vou traumatizar, eu quero é que cresçam conscientes que o mundo lá fora é perigoso mas que se elas estiverem preparadas nada de mal acontece. Se é preciso assusta-las paciência. Para se defenderem precisam de saber que perigos espreitam. Dá-me a ideia que os miúdos de hoje são muito espertos comparados com os da minha geração (ideia errada), vejo os pais babadissimos porque os miúdos de 4 e 5 anos já dominam os telemóveis de ultima geração, os ipads, os ipods e os sei lá mais o quê, mas não vejo preocupação em que estejam preparados para a vida. É preciso voltar atrás, é preciso voltar a ensinar o básico ás crianças, é preciso voltar a dar duas palmadas e a pôr de castigo quando merecem.
É preciso voltar a ser Pai e Mãe com responsabilidade. 

Boa tarde


Maggie



Sem comentários: