segunda-feira, outubro 05, 2015

do mau perder, dos amuos e das pragas que se rogam aos outros mas que atingirão todos …

e é o mesmo que dizer, do resultado das eleições de ontem. O que não faltou ontem á noite e nem hoje pela manhã foi gente incrédula a manifestar-se por esta internet fora pelos resultados obtidos ontem pela coligação de direita. Ora, ou não houve assim tantos afectados com as medidas de austeridade, ou o António Costa foi fraquinho, e mais ninguém conseguiu convencer as gentes de Portugal de que havia alternativas viáveis, foi um achar que isto estava no papo. A campanha foi murcha, a coligação tinha tudo para perder mas o povo que votou, votou sem pressões e votou livremente. É só o que temos que respeitar. É altura de aceitar, altura de tirar lições e altura de reflectir sobre os lideres que nos governam ou poderiam governar. Temos lideres fracotes, é a verdade, é preciso lideres que apaixonem o povo.

Adiante, isto é viver em democracia, respeitar as opiniões diversas e respeitar o resultado destas e de todas as outras eleições, seja qual for o resultado.
O que hoje não falta são "as piadas" aos jovens emigrantes, como se nunca na história de Portugal tivesse havido emigrantes, parece que de repente sempre se viveu bem em Portugal, parece que de repente a mala de cartão de tantos emigrantes portugueses que há 30/40/50 anos saíram daqui foi só um filme antigo que fez sucesso e do qual alguns ainda se lembram. Na minha família mais próxima não houve emigrantes na década de 60/70, mas se tivesse havido eu estaria ofendida. Nunca ouvi ninguém lamentar os que saíram daqui naquela altura. Enfim, a vida é para a frente e nas próximas eleições sejam lá elas quando forem espero ver garra, atitude e trabalho feito de quem quer ser candidato a Primeiro Ministro deste Portugal.
 É preciso muito mais do que isto que foi feito nesta campanha, é que ao contrário das piadas que circulam hoje elo facebook, o povo já não é parvo! Hoje o dia é de reflexão.

Até mais logo


Maggie

1 comentário:

esperto que nem um alho disse...

Se calhar o povo achou que votar no Costa ou no Passos, não ia mudar nada. E para não mudar nada, não valia a pena mudar o voto ou sequer votar. xD