segunda-feira, novembro 16, 2015

cheira-me a bruxas em forma de gente


Aqui há umas semanas. numa conversa de café quando umas cinco mães falavam das dificuldades no desenvolvimento das crianças, leia-se crianças com problemas mais graves, com dificuldades cognitivas declaradas, houve uma mãe que me pôs a mão na barriga e disse qualquer coisa do género: "oh Margarida, mas tu também não sabes o que é que tens aí …" bem para começar sei que tenho um rapaz!  tudo indica até á data que seja saudável, e depois pareceu-me tão mal, soou-me assim a uma pragazita! Coisa parecida, só quando estava grávida da mais velha e me vieram dizer que uma  bebé filha de uma amiga de não sei quem, pessoa que eu nem conheço, tinha nascido sem uma mãozinha. Ahhh isto é mesmo o que qualquer grávida quer ouvir, … E eu pergunto: porque é que as mulheres são assim umas para as outras? parecem que fazem de propósito em falar do que não se deve ou em serem bastante inconvenientes, para dizer o mínimo.



Maggie

4 comentários:

Elsa Filipe disse...

Ui, "amigas" assim, são o máximo. As coisas que "saltam" da boca das pessoas sem passar pelo filtro cerebral são inimagináveis. Pensa assim: ela vai ler o que escreveste e vai sentir que mais valia ter ficado calada... (nem que seja por um bocadinho).

Maggie F. disse...

Não são minhas amigas, são só conhecidas, atenção! Sou uma pessoa que preza muito a palavra amigas e amigas tenho umas 5 ou 6 no máximo. Amigas mesmo, daquelas a quem ligar a meio da noite se tiver algum problema, as outras são só conhecidas.
Beijinho


Maggie

Rita_in_UK disse...

Que horror! Já me aconteceu sem querer estar a falar de alguma desgraça ao pé duma grávida e pensar que já meti a pata na poça... Mas essa da maozinha na barriga é mesmo muito má 😞. Bjinhs e não te deixes afetar por gente mal formada 😉

Inês Sousa disse...

Eu passei a unica gravidez que tive a ouvir histórias recambolescas de partos e de crianças com problemas graves. Passei por um nascimento permaturo do bebé de uma amiga. Foi a altura em que mais desgraças ouvi. Não consigo compreender qual o interesse mórbido na partilha de tais informações. Conclusão as mulheres são bichos estranhos é o que é :-)
Respirar fundo e manter o pensamento: aquilo não me aconteceu a mim ou ao meu filho.