sexta-feira, novembro 20, 2015

espirito de Natal


Este ano não estou com grande espírito natalício. A minha vontade era desaparecer de Lisboa, pegar no marido e nas miúdas e fugir para longe. Ir passar o Natal numa capital europeia com neve, misturar-me na multidão ás compras e cheia de pressa. Ficar a olhar para as pessoas felizes com a época. Ver as caras entusiasmadas nos aeroportos das famílias que se reencontram nesta altura.
No Natal estarei grávida de 8 meses e por isso viajar de avião está fora de questão. Depois Natal é família e apesar de a minha mãe ter partido há 2 meses e meio ainda tenho um pai e uma irmã, não os posso deixar para trás. As miúdas gostam do Natal, da noite de Natal e das visitas na época de Natal, se bem que acho que adorariam passear e ver a neve longe de casa. Nestas idades tudo é fácil ainda de conciliar, desde que estejam connosco estão felizes. Ainda assim não dá, ficamos por cá. Este fim de semana já lhes prometi que vamos decorar a casa e este ano pela primeira vez na vida estou a contar ir á missa do galo, já desafiei o meu pai. 
Este ano o Natal será mais triste, mas porque as crianças precisam de estabilidade farei o de sempre. A avó não será esquecida mas a vida tem de continuar embora custe. E nestas épocas custa mais!

Beijinho


Maggie

Sem comentários: