terça-feira, dezembro 01, 2015

e pronto, é disto que me queixo!


Então isto não é a chamada expressão plástica? e não se faz na escola porquê? 
Bem, depois de todas as mães, só devo mesmo faltar eu, lá me decidi a fazer a estrela para a árvore da escola! 

Até amanhã


Maggie

6 comentários:

VerdezOlhos disse...

Que gira que ficou! É tua? Beijinhos

Anónimo disse...

Não fazem na escola??
Mas que estranho...será por algum motivo especial??

Maggie F. disse...

Para mim o que fazem na escola é insuficiente, mas isto sou eu que fiz a primária num tempo em que não se dava a importância que se dá hoje ás notas da primária. Andei numa boa escola e talvez por isso quando comparo a expressão plástica de hoje com a que eu tive fico realmente desiludida. Provavelmente tudo vai das experiências de vida que tivemos, e eu tive a sorte de ter professoras que gostavam da expressão plástica. Para mim e importante que seja feito na escola, com os colegas porque em casa corre-se sempre o risco de serem os papás a fazer o trabalho! Não me parece certo.

Beijinho

ana disse...

Pois aqui por casa quando é preciso fazer trabalhos em casa as miúdas não têm sorte nenhuma, não temos nem tempo nem jeito. Felizmente no 1º ciclo era muito raro e no 2º também. E elas até andaram em Expressão Plástica nas AEC, mas nºão traziam nada para fazer em casa, era tudo lá. Na escola pública já se sabe que temos de nos sujeitar (até certo ponto), mas vocês têm um poder reivindicativo totalmente diferente. Protestem!

Maggie F. disse...

Tem a carga horária semanal que a lei exige para a expressão plástica, não há por onde me queixar nesse sentido, o que não deixa de ser muito pouco, infelizmente. O curioso é que me parece que os outros pais aceitam bem isto, ou gostam eles de fazer expressão plástica ou não têm a verdadeira noção da importância disto na vida escolar dos filhos. Ouço muitas vezes falar-se do pintar, do colar, do recortar como uma coisa menor, como se só a matemática fosse importante. Enfim, sou uma seca de mãe, sou chata e devo ser das poucas preocupada com as artes, sejam barro ou pinceis!

Maggie

Nany disse...

Ficou bem gira. Os meus não iriam ter essa sorete, é que esta mãe nasceu sem jeitinho nenhum.
Bjs