sexta-feira, janeiro 29, 2016

porque as pessoas só morrem quando deixamos de nos lembrar delas

O meu querido avô António faria hoje 96 anos se fosse vivo. Já cá não está há 16 anos mas continua bem vivo nas minhas memórias e na minha vida. 
É lembrado muitas vezes, e embora as minhas filhas nunca o tenham conhecido sabem algumas coisas sobre ele que eu vou contando, e tenho algumas fotografias que também as ajudam a imagina-lo tal como eu o descrevo. 
Tenho muitas saudades avô, obrigada por todo o carinho que me deste e olha sempre por nós. Beijinho á avó e á mãe, sei que estão contigo.



Margarida

Sem comentários: