quinta-feira, maio 05, 2016

o que é ser amigo? e temos que concordar com tudo o que os amigos fazem?


(sobre o post das queixas do ser mãe- recebi um comentário a acusar-me de ser uma má amiga)
Eu não acho, pelo contrário sou até uma amiga daquelas com quem se pode sempre contar. Sou muito amiga dos meus amigos simplesmente não fecho os olhos ao que não gosto. E não aceno em sinal de aprovação se há alguma coisa com a qual não concordo. Não é porque sou amiga de alguém que tenho que concordar com tudo o que a pessoa faz ou diz, pelo contrário. Um bom amigo também diz as verdades e muitas vezes verdades menos simpáticas. Aliás, quando não gosto de alguém nem sequer perco o meu tempo. Obviamente que não ando a criticar os meus amigos a toda a hora mas reconheço-lhes qualidades e defeitos, tal como os reconheço em mim. Talvez seja até uma das minhas melhores qualidades, saber olhar para mim e avaliar-me, conseguir colocar-me de fora, olhar para dentro, e reconhecer quem sou e como sou. Conheço-me bem e sei claramente onde estou bem e onde posso ainda melhorar.
Também sou critica comigo, e quando acho que não estive bem reconheço, tal e qual como faço com os meus amigos. E isso não me faz gostar menos dos outros, cada um é como é e devemos respeitar isso, o que não quer dizer concordar com tudo.

Eu percebo que a anónima tenha vindo logo acusar-me, é o papel dela (adoro anónimas)
, o meu é esclarecer quem sou!
E se ela concorda com tudo o que as amigas são e fazem só porque são amigas é lá com ela. Eu não sou assim e felizmente somos todos diferentes. Acredito que a anónima seja tão amiga dos seus amigos como eu, simplesmente temos condutas distintas.

Sou amiga mas não sou como os macaquinhos: cega, surda e muda! 

Bom dia


Maggie

1 comentário:

Xica Maria disse...

Chateei-me verdadeiramente com uma amiga pelo facto de ela estar sempre, sempre a criticar-me e ao meu filho também... ao ponto de ficar nervosa sempre que estava ao pé dela com medo que o meu filho fizesse algo que ela mais tarde iria criticar. Nunca dizia nada na altura, dizia-me por telefone ou mensagem. Comecei mesmo a chatear-me e cortei relações. Hoje penso que não era amizade.