quinta-feira, outubro 20, 2016

até um dia, tia Z.

Parece que ando em maré de azar, ou como diz a minha irmã que não acredita nestas coisas dos azares, é a idade a chegar. O que é certo é que no ultimo ano a minha vida tem levado um abalo, as pessoas têm partido e com ele "a minha família" vai ficando cada vez mais pequenina. Ontem foi a tia Z. que partiu, já estava doente há muitos anos, mas estava ali. O saber que já não está, assusta.
Custa-me muito esta coisa das nossas pessoas partirem, é uma sensação de solidão, de desamparo que me invade e que me deixa mais quieta no meu canto, mais calada e mais triste. 

Descanse em paz, tia. 


Maggie

1 comentário:

Anónimo disse...

Os meus sentimentos.
Nany