quinta-feira, novembro 17, 2016

a escola, os professores e os pais

Tenho a sensação que isto de ser professor, pai e aluno hoje é mais complicado do que já foi. Por um lado todos se (des)responsabilizam e chamam os outros para "ajudar". Não entendo. Quando eu era miúda ia à escola como todos os miúdos, ensinavam-me a matéria, havia avaliações. Eu era responsabilizada pelos meus resultados e pelo meu comportamento, e sabia o que esperavam de mim. Quando eu era miúda não se chamavam os pais à escola sem um motivo grave. Os miúdos eram responsabilidade da escola quando estavam na escola. Hoje não. Agora há mínima chatice chamam-se os pais, ou se for coisa leve informam-se os pais por telemóvel ou email. Isto não será a escola a (des)responsabilizar-se um bocadinho? é que eu quando estou em casa com os meus filhos não chamo mais ninguém, estão comigo são responsabilidade minha. Não falo de faltas de educação que obviamente os pais são algumas vezes responsáveis por elas, mas havia os castigos e ninguém questionava. Hoje se a criança é castigada os pais vão logo à escola saber o que se passou. E isto é tirar autoridade ao professor, a autoridade que ele precisa no dia a dia. Os miúdos hoje são mais controlados no sentido de que se faz uma queixa aos pais por qualquer coisa, e os pais no fim do ano ficam com a cabeça cheia de queixas e queixinhas, de pequeninas informações do dia a dia da criança que não têm interesse para nada. "Coisinhas" que interessaram em algum momento do recreio da tarde mas que foram resolvidas 5 minutos depois. É preciso dar conhecimento de todos os momentos da vida dos filhos aos pais? (tenho amigas que recebem no telemovel a informação de que o filho chegou 10 minutos atrasado à aula de ciências da natureza). Quando um professor se (des)responsabiliza porque o aluno chega atrasado, e os pais acusam os professores de não terem autoridade é a criança que fica prejudicada. E ela precisa que lhe seja cobrada responsabilidade. A continuar assim aprende que a culpa não é dela, que não tem responsabilidade em nada e assim vai crescer e nunca vai assumir os seus erros e as suas opções de vida, sejam boas ou más. O professor queixa-se aos pais, os pais queixam-se dos tempos modernos, os filhos queixam-se da escola e dos colegas, os colegas queixam-se da auxiliar …. e não se passa disto. Não gosto deste tempo, falta pulso aos professores e aos pais. É preciso voltar a dar autoridade ao professor, é preciso voltar a responsabilizar a criança e é preciso os pais confiarem na escola. 

Hoje é dia de reunião na escola.


Até mais logo



Maggie

1 comentário:

Anónimo disse...

Há muito tempo que não lia nada com que concordasse tanto.