quarta-feira, março 08, 2017

de Mulher para mulher (anónima), neste Dia da Mulher

Recebi há uns dias uma mensagem aqui no blog de uma utilizadora anónima, a mesma que me visita há anos e que não gosta de mim mas não sai daqui, não percebo. Adiante. Já apaguei a mensagem que me enviou porque não tinha ideia de lhe responder nem de lhe dar qualquer importância mas mudei de ideias. Hoje Dia da Mulher, achei importante partilhar uma mensagem de uma mulher que ataca outras mulheres, (também ataca outros blogs que sigo), que vem para ofender, para tratar mal, para tentar magoar. Veio mal tratar-me na mensagem que que partilhei a dor pela perda da minha mãe e a novidade triste da doença do meu pai. Simpática e  humana, ;) nem sei como lhe agradecer. Não sei quem é que ela pensa que eu sou, já que insiste que eu não sou quem quero fazer parecer, não sei o que quer dizer com isto. Veio chamar-me de recalcada, não sei o que quer dizer com isto também, infelizmente já passei por algumas coisas difíceis na minha vida, como a grande maioria das pessoas e sim a morte repentina da minha mãe deixou-me magoada, e a doença do meu pai vai deixar-me marcas também, quase de certeza. É a vida, e esta é a minha. Não espero encontrar aqui compreensão, espero só respeito e o mínimo de simpatia, quando visitamos alguém não vamos lá para ofender pois não? aqui é a mesma coisa. É o meu espaço, falo do que quero e peço respeito pelos meus sentimentos, só isso. A esta anónima desejo-lhe tudo de bom, que nunca perca o pai, nem a mãe nem ninguém de quem goste, que nunca a magoem só porque sim, para a chatear. Dizia ela que com aquela mensagem estava a contar a minha intimidade e a banalizar a minha vida ao conta-la a quem não me conhece, pois é a opinião dela, a minha é outra. O meu pai doente não é a minha intimidade, é a minha vida e é disso que este blog trata, de vidas comuns. Já aqui disse outras vezes que  este blog não é sobre viagens de sonho nem sobre roupas caras, nem faz passatempos, este blog é sobre a minha vida, sobre outras vidas e sobre aquilo que me move. Fala de trapos quando estou para aí virada. É pena que não se respeitem os espaços. Ainda assim não lhe desejo mal, veio largar uma raiva qualquer, veio chatear-me num dia triste mas na verdade só uma pessoa pequenina faz isto. Não lhe desejo mal mas tenho pena dela. De vez em quando lá aparece. Só alguém triste e mal formado vem atacar os outros assim, e ainda me disse que sou mentirosa, não sei a que se refere, isto para não me chamar de invejosa (palavras dela), também não sei a que se refere. Pensa ela que tenho inveja de quê?!
Enfim, decidi partilhar esta mensagem hoje, Dia da Mulher para que se perceba o mal que as mulheres fazem umas às outras, para que se entenda que as maiores inimigas das mulheres são as outras mulheres, para que fique registado que tenho vergonha de ser mulher quando me cruzo com mulheres destas. Mulheres que  não sabem honrar este dia, mulheres que não merecem ser Mulheres, mulheres que são só mulheres muito pequeninas. Neste Dia da Mulher convém não esquecer que há e houve Grandes Mulheres, infelizmente nem todas o são.
Num mundo em que existem mulheres assim, preferia ser homem!

(Consegui recuperar a mensagem anônima, é a que se segue)

"Este é um post a contar a sua vida intima...quem não o faz nã é pior q vc, é melhor pq n banaliza a sua vida a estranhos..são essas tiradas q mostram q vc n é nada do q diz ser e não passa é mesmo duma recalcada ..a sua amargura nota-se a leguas, isto para n a chamar de invejosa" 


Boa noite


Maggie

5 comentários:

marina maia disse...

A sério? este é um dos problemas de algumas mulheres, a vontade de fazerem mal a outras e agirem como se fossem superiores, por causa disso eu tenho sofrido muito nos últimos tempos, não por mensagens anónimas, porque foi directamente comigo. Más, há pessoas muito más.
Um beijinho

Catarina disse...

Que tristeza de facto...Maggie, essa mulher não vale nada. Um beijinho para si

Monica Lourenço disse...

Mulher???
Acéfala, isso sim...
Beijinho grande e que tudo se resolva pelo melhor, minha querida ♥
Mónica

Anónimo disse...

"Ninguém dá senão aquilo que tem" essa coitada não pode fazer um comentário melhor, porque não passa disso - uma coitada - deve ser uma pessoa invejosa, mesquinha, recalcada pensando que todos são como ela. Ignorar é o melhor desprezo que se pode dar a gente assim.

Anónimo disse...

Na minha opinião, o código para decifrar a causa (mais ou menos) escondida da mensagem está na última palavra: é isso que dói à anónima em relação aos aspectos da tua vida que partilhas no blog. Inveja. Terá provavelmente uma vida aborrecida, menos poder de compra ou alguma situação familiar que a incomoda, como todos os heróis justiceiros que se escondem atrás de um teclado.

Nem sempre comento mas leio com regularidade, concordo com a tua opinião muitas, muitas vezes, outros temas não são tanto do meu interesse, mas respeito, porque sente-se que são opiniões genuínas.

Bj
Paula