terça-feira, abril 11, 2017

ás vezes só o amor não chega



E é bem verdade. Podem acabar-se as relações quando ainda há amor, acredito que sim. Pode haver amor e ter desaparecido a confiança. Alguém pode continuar a vida com outra pessoa quando se perdeu a confiança? não me parece. E a falta companheirismo? a falta de amizade? quando se deixa de acreditar pode haver amor mas falta a força da paixão que nos faz acreditar que juntos podemos lutar contra o mundo, … E quando a vida separa as pessoas e as leva em direcções opostas?
Eu gosto de gente que ama e que assume que ama, mas gosto ainda mais de gente que não tem medo de assumir os sentimentos, que não tem medo do que os outros pensam, que se põe acima de tudo e que não desarma. Gosto de gente com força, e gosto de gente que vai em frente contra todas as convenções. 
Eu gosto de gente sincera, consigo e com os outros. Gosto de gente que sabe qual é o caminho certo mas que vai seguindo o menos certo, porque ama, porque ainda ama e porque quando se ama a sério acredito que sim, que será para sempre!

(Eu gosto da Cristina Ferreira só porque ela é assim, verdadeira. Não compactua com falsos moralismos, ou com o socialmente mais aceitável. Segue só o seu coração. Tão bom!)

Boa noite


Maggie

1 comentário:

Maria do Mundo disse...

Quanto à Cristina, só gosto mesmo da revista! Quanto ao amor, concordo plenamente que o amor por si só não chega!