quarta-feira, novembro 08, 2017

a minha vida de luxo

Tantas vezes que enviei para a escola as minhas filhas doentes só porque não tinha com quem as deixar e não podia faltar ao trabalho. Tantas as vezes que fiquei preocupada. Tantas as vezes que rezava para que não me ligassem da escola, sinal de que estava tudo controlado. Tantas as vezes que as entreguei murchas e com pouca vontade de brincar. Tantas as vezes em que usei a hora do almoço do trabalho para as levar ao pediatra, comprar a medicação e voltar a entrega-las na escola. Tantas as vezes porque estavam muitas vezes doentes, e tantas as vezes porque não podia ficar com elas em casa. 
Nisto o Manel teve muita sorte, tem a mãe em casa e que pode ficar com ele. Pode deixa-lo ficar até estar mesmo bem. Sem pressas nem pressões. Eu fico mais descansada, ele fica melhor porque está no espaço dele, tem atenção exclusiva e não está obrigado a horários rígidos da creche. Pode brincar à vontade e almoçar quando me parecer que já tem fome. Dormir a sesta à hora que tiver mais sono e eu posso ver-lhe a febre sempre que me parecer que precisa de ser verificada. Tudo com calma, tudo sem me ligarem de um qualquer trabalho, tudo sem pressões até ficar bem. Pode ser já amanhã e pode ser para a semana, não há pressa. Estamos em paz, na verdade vivemos mais em paz. Estamos longe do stress, das exigências, das pressões de colegas que estão a fazer o nosso trabalho quase por favor, longe dos patrões que querem que se adivinhe quando é que o bebé vai ficar bem, longe do centro de saúde a mendigar uma baixa por filho doente. Este sim, é o verdadeiro luxo. 

Bom dia



Maggie

Sem comentários: